Álbum: “One More Light”, Linkin Park

Linkin-Park-One-More-Light
Capa linda: Cada criança representa um membro da banda, e a união entre as famílias deles!

Sou fã do Linkin Park, desde o primeiro álbum deles. Acompanhar a carreira da banda se tornou algo familiar, porque compartilho isso com meus irmãos que também admiram muito o trabalho deles, portanto são muitas histórias, muitas canções que fizeram parte de nossas vidas.

Por isso, ao longo dos anos, não perdemos um lançamento, e cada um aqui, têm seus álbuns preferidos, suas músicas favoritas – aquelas que não saem das nossas playlists, das nossos momentos marcantes.

Maio tem sido um mês super musical para mim, parei para escutar álbuns e avaliá-los, então prepare-se, porque hoje tem mais uma resenha especial ❤

Conceito do álbum e minha opinião:

“One More Light” é um álbum pessoal, um álbum tocante, que mostra o amadurecimento da banda, ritmos mais calmos, porém com aquela “porção eletrônica”. Acontece que muitos fãs da antiga, não curtiram muito essa “mudança” (que na verdade já vem acontecendo há algum tempo) e logo vêm aqueles que dizem “Linkin Park se vendeu para o pop” “isso tá parecendo música de astro teen” – sendo que, na minha opinião, não é o que acontece com eles. Fiquem comigo, que eu explico para vocês!

Lançado em 19 de Maio, “One More Light”, sétimo álbum de estúdio da banda, mudou o curso: diferentemente do que foi Hunting Party (trabalho antecessor), esse conta com elementos eletrônicos, sem guitarras pesadas, e com menos faixas – são precisamente dez músicas. Segundo os integrantes, as letras foram compostas com colaboradores diferentes e de fora do ramo do rock, e chegaram primeiro, antes das melodias tomarem forma. Uma novidade que merece ser comentada, é a participação de vocais femininos – a novata Kiiara, cantora americana que mescla electro-pop e R&B, em Heavy – primeiro single, e honestamente uma das faixas destaque.

OML é dedicado a um amigo próximo de Chester Bennington que faleceu vítima de câncer, e de alguma forma, todas as músicas remetem a sentimentos mistos, relação com a família, perdas, aprendizados… tem menos elementos do rap (já que Mike Shinoda somente incluiu seu talento como MC em Good Goodbye [feat. Pusha T e Stormzy – que são rappers], e preferiu cantar em Invisible e Sorry For Now).

“One More Light” é considerado por mim, como um álbum que flui. Você ouve da primeira à última faixa sem querer pular. Você mergulha no conceito, mergulha na emoção passada nos vocais, nos elementos instrumentais (que ficam na sua cabeça e é impossível não cantarolar depois) e passa a refletir nas letras. É possível entender a fase que eles vivem. Linkin Park sempre foi aquela banda que não se encaixa sempre em um padrão, eles sempre vêm com um disco diferente.

Não acredito que essa tenha sido apenas uma tentativa de tocar em rádios, ou de alcançar novos públicos com as chamadas “farofas”. Ainda é o LP de sempre, porém com a coragem de fazer algo novo e com sinceridade. Não é uma mera repetição de outros trabalhos, sim é diferente de tudo que já fizeram, mas essa é a graça da coisa, se reinventar.

Resumindo, se você já conhece a banda, esqueça de tudo que você já ouviu e, todos os outros conceitos aplicados. Ouça o álbum esperando algo diferente. E você que ainda não ouviu, não perca a oportunidade, eis aqui minhas favoritas 🙂

1. Halfway Right

2. One More Light

3. Heavy

4. Battle Symphony

5. Invisible

Tracklist:

1. Nobody Can Save Me

2. Good Goodbye (feat. Pusha T & Stormzy)

3. Talking to Myself

4. Battle Symphony

5. Invisible

6. Heavy (feat. Kiiara)

7. Sorry for Now

8. Halfway Right

9. One More Light

10. Sharp Edges

Lembrando que o álbum já está disponível em todas as plataformas digitais! Você gostou de “One More Light”? Comente!

Who cares if one more light goes out?
Well I do.

margarida desenho-Transp

Música: Álbum “Harry Styles”

Harry-Styles-Album
Capa super conceitual, “Harry Styles”.

Sim, eu amei tanto o álbum solo do Harry Styles, 1/4 da boyband One Direction, que eu tive que correr aqui no blog e contar para vocês as minhas favoritas e dar o meu parecer sobre as dez faixas que compõem seu self-titled lançado no último dia 12 de maio.

(🇺🇸) Yes, I loved Harry Styles’ self-titled album so much, that I had to write about it on my blog and share with you all, my favorites among the ten tracks that are available in every music plataform since may 12th.

Esse álbum fala ao coração por ser extremamente pessoal. Podemos perceber a cada palavra, cada instrumento tocado, cada elemento do álbum, que aquilo era exatamente o que ele sentia, a história que ele queria contar para qualquer um que se propusesse a escutá-lo. Com esse álbum, temos a certeza de que, a fase 1D se foi, e o que permaneceu foi a sua identidade, a visão individual: seu som, seus próprios sentimentos, a vulnerabilidade. Não é à toa que o vemos “enxugar suas lágrimas” na capa do álbum – que eu achei simples, porém sensacional!

(🇺🇸) This album speaks to the heart for being extremely personal. We can tell that every word, every instrument played and every element was exactly what he felt, the story he wanted to tell to whoever listens to it. With this album, we are sure that the 1D phase has gone, and what remained was Harry’s individual vision, his own identity: the sound, his own feelings = vulnerability. No wonder we see him “wipe his tears” on the cover of the album – which I found simple yet sensational!

Outro destaque: a disponibilização das faixas! Flui naturalmente, todas as peças se encaixam e fica fácil de ouvir sem precisar dar aquele skip (ou “pulada de faixa”) – em dez faixas ele se apresenta de maneira franca, vocais bem postos, melodias cativantes (até mesmo aquelas mais do rock) e letras profundas. Com certeza ele já conquistou seu espaço na indústria musical. Aqui, ele evita o tão óbvio e mostra a que veio!

(🇺🇸) Another highlight: the tracklist placement! It flows naturally, it’s like all the pieces fit together and it’s easy to hear without having to give that skip – in ten tracks, he presents himself candidly, vocals well set, catchy melodies (even those more rockish) and deep lyrics. Certainly he has already won his place in the music industry. Here, he avoids the “oh so obvious” and shows why he’s here!

“You can’t bribe the door on your way to the sky,” / “Você não pode subornar a porta em seu caminho para o céu”, Sign Of The Times

Vamos às favoritas!

(🇺🇸) Let’s enjoy my favorites 🙂

1. Woman

2. Ever Since New York

3. Meet Me In The Hallway

4. Two Ghosts

5. From The Dinning Table

Tracklist:

Harry-Styles-Album

Espero que vocês tenham gostado! Para ouvir o álbum completo, é só pesquisar no seu app de streaming favorito “Harry Styles”, ou conferir os uploads na conta oficial do YouTube e dar o play! Para conferir outras resenhas, playlists e muito mais, clique na aba “Música” logo ali acima 🙂 deixe seu comentário sobre o que achou das músicas ok?

Beijos, até a próxima!

(🇺🇸) I hope you enjoyed! To listen to the full album, just search in your favorite streaming app “Harry Styles”, or check out the uploads on his official YouTube account and play! To check other reviews, playlists and more, click on the “Music” tab right above 🙂 Don’t forget to tell me what you think about the songs, okay?

XO, see you next time! 

@blogsrtadeise | Instagram: @blogsenhoritadeise

margarida desenho-Transp

Throwback Songs #2

O “Throwback” de hoje é muito especial. Eu tenho tantas histórias para contar, e sinto-me feliz, orgulhosa de saber que esses momentos, essas lembranças têm músicas ligadas diretamente à elas. Sempre fui uma pessoa musical, sempre – difícil não me transportar, conectar quando elas tocam meu coração. Gosto de todo tipo: das melodias doces, agitadas, vozes que brincam no agudo e no grave. Vocais masculinos e femininos – AMO música. Meu gosto eclético iniciou-se no rock, mais precisamente nas bandas, e esse é o tema de hoje!

Eu morava em Salvador quando esse estilo musical predominava e acabou me conquistando. Meu gosto pela língua inglesa começou a aparecer e o contato com as bandas internacionais foi instantâneo! Eu passava algumas horas da minha tarde na MTV, e às vezes no canal 21. Ficava esperando meus clipes favoritos, ligava o “closed caption” e ficava vendo a letra também (aprendi tanto). Quando tive acesso, passei a assistir o canal Multishow, e o TVZ passou a ser a minha fonte de traduções simultâneas.

Hoje eu escolhi os singles que mais me emocionam. Músicas que carregam significado, profundidade na letra, melodia e produção. Essas são parte da trilha sonora da Deise gente! De antemão, conto que amo demais cada uma dessas bandas, amo cada música escolhida e que elas sempre me trarão coisas boas, e até alguns momentos tristes que já foram superados e me fazem bem, porque me trouxeram até aqui.

Nirvana

All Apologies – Nirvana: Composta por Kurt em 1990, demorou três anos para ser lançada. Som mais “abrasivo”, Kurt dedicou à sua família, não pela letra, mas pelo clima, que segundo os produtores é “pacífico, de felicidade e conforto”. A versão que ganhou clipe, foi a acústica, que é linda demais gente 🙂

Green Day 2

Good Riddance (Time Of Your Life) – Green Day: Um dos singles recordista de vendas da banda. Tentaram encaixar no Dookie, mas o produtor achou que não combinava com o restante das canções. Em 1997, Billie decidiu incluir no Nimrod e foi um grande sucesso, considerado um hino para muitos fãs da banda. Aquela que te faz refletir 🙂

Evanescence

My Immortal – Evanescence: Sempre fui apaixonada pela voz da Amy. Até hoje ela é uma das maiores referências de vocais femininos da indústria musical, para mim. Essa música tem várias versões, a mais famosa é a hidden track do álbum “Fallen” (2003) que tem a performance completa da banda. Tem poder e muito sentimento 🙂

Coldplay

The Scientist – Coldplay: Quem não conhece essa música? Lançada em 2002 essa música fala sobre o desejo de amar, e o desejo de receber o perdão. Escrita por todos os membros da banda, essa é uma das canções que permanecem na setlist dos shows do Coldplay. Esse clipe fantástico foi super aclamado por ter sido filmado no reverse e deixa tudo mais ainda emocionante 🙂

Blink-182

Adam’s Song – Blink-182: Tom DeLonge, meu primeiro crush ❤️ o ano é 1999, essa música que tem um tom mais sério,  quase foi deixada de fora do álbum, porque o autor dela Mark Hoppus, temia colocar essa composição, mas seus amigos de banda receberam de braços abertos. No final, ela é feliz 🙂 – termina incentivando a esperança, e dando uma visão mais inspiradora sobre o mundo: “Tomorrow holds such better days / Days when I can still feel alive/ When I can’t wait to get outside.”

Linkin Park (2)

In The End – Linkin Park: Assinatura da banda, segunda música mais tocada nos shows até hoje. Sucesso comercial lançada em 2001, foi muito bem recebida pela crítica e pelos fãs. Carrega uma mensagem significativa e bem forte, clicando no nome das músicas, você será redirecionado para o site Genius que explica diversas estrofes das músicas 🙂 vale a pena clicar.

Limp Bizkit

Home Sweet Home/Bittersweet Symphony – Limp Bizkit: De 2005, esse cover é o único single do álbum de compilação da banda. Também conhecida como “Bittersweet Home”, essa música é um medley de dois sucessos das bandas Mötley Crüe e The Verve respectivamente. O vídeo tem uma mistura de todos os clipes, backstage e outras filmagens da banda. Nem sei explicar o quanto essa canção me emociona, já ouvi tantas e tantas vezes! Rapidamente virou a minha favorita, tem mais de 100 reproduções em um dos meus dispositivos – imagina nos outros haha 🙂

Espero que vocês tenham gostado!

Foi com muito carinho ❤

Leia também ✗ Throwback Songs #1

Beijos.

margarida desenho-Transp

Música: Novembro – Daniela Araújo

daniela-araujo-fortaleza-08-a
danielaaraujooficial.com.br

Essa canção está constantemente no repeat, e me faz tão bem! “Novembro” fez parte de um projeto inovador da cantora gospel Daniela Araújo. Em 2015, ela lançou em suas redes sociais, o “Eu Componho com a Daniela Araújo” – em cada mês do ano, seus seguidores sugeriam temas que se transformavam em músicas lindas, autorais, nos mais diferentes ritmos e inéditas – falando de amor, fé, amizade… temas excelentes que tocam o coração!

Daniela Araújo lançou em seu canal oficial no Youtube o Lyric Vídeo de “Novembro”, música essa que faz parte do projeto mensal 2015. Com o tema “amor ao próximo”, Daniela convidou seus seguidores para participar da gravação de vídeo na praça Roosevelt, em São Paulo. Nem a chuva impediu que a gravação fosse feita e o resultado ficou incrível […]

No lyric ela escolheu que todos segurassem lanternas, fazendo menção ao trecho “serei o sal da terra, serei a luz”. Algumas cenas do DNA LIVE, turnê nacional da cantora, também foram inclusas. – trechos retirados do site Portal Daniela Araújo.

Essa é com toda certeza, uma das minhas favoritas desse projeto! Em breve faço aqui para vocês uma resenha do álbum DOZE, que é a compilação dos singles mensais. Obrigada tia Dani, que essa inspiração sempre te acompanhe, e que Deus te abençoe muito. ❤ Vamos ouvir comigo a canção?

Linda né? Espero que vocês tenham gostado!

Beijos, voltem sempre.

Eu vou carregar a minha cruz, por amor.

Serei o sal da Terra, serei a luz. Por amor.

Música: Eu Escolho Deus

mountain-road-1556177_1280

Quero deixar aqui para vocês um link super especial! Eu e mamãe resolvemos gravar uma música, foi num domingo à noite, de forma descontraída e num momento de união. Depois de algumas tentativas, deu tão certo, que ela resolveu e colocá-la no Soundcloud, e eu aqui no blog ❤

A música chama-se “Eu Escolho Deus”, de Thalles Roberto – espero que vocês gostem na nossa versão. Mamãe faz os vocais principais, e eu faço a segunda voz. Não se esqueça de contar pra gente o que achou nos comentários! Compartilhe com quem você ama.

I want to leave here a super special link! Mom and I decided to record a song, we did it a few weeks ago, in a moment of unity, love and laughs. After a few tries, it worked out so well that she put it on her Soundcloud account, and I decided to post it here on the blog ❤

The song is called “I Choose God”, by Thalles Roberto – I hope you like it in our version. Momma does the lead vocals, and I do the second voice. Do not forget to tell us what you think, leave your comment! Share with the ones you love.

Aumente o volume e aperte o play!

TOP 16

2016 está chegando ao fim, e hoje eu quero mostrar para vocês, uma nova playlist com os lançamentos musicais (singles) que eu mais gostei/ouvi este ano no Spotify. Eu quis fazer uma playlist com apenas 16 músicas: aquelas que eu coloquei no repeat por horas/dias/semanas. Espero que vocês gostem 🙂

2016 is coming to an end, and today I’m gonna show you guys, a new playlist with 16 singles that I loved to hear on my Spotify. Of course there was more songs and albums that I listened this year, but I really wanted to share the ones that meant something for me, the ones that I had on repeat for hours/days/weeks. Hope you like it 🙂

ipod-1428164_1280

PS: Como a Beyoncé ainda não disponibilizou todas as músicas do LEMONADE no Spotify, eu não pude incluir “FORMATION” na playlist através do aplicativo, mas eu deixarei aqui o link do vídeo que foi adicionado recentemente à conta do YouTube dela: assista/ouça aqui, é a última canção da playlist!

PS: As you may know, Beyoncé doesn’t have her latest album LEMONADE on Spotify, so for that reason, I couldn’t add “FORMATION” to my playlist through the app, BUT I’ll leave here, the video link because that song made my year lol, I listened to it SO MANY TIMES! It’s the last video (in this playlist)

Nessa playlist você encontrará artistas como: Chris Brown, Coldplay, Kid Cudi, Kanye West, Ariana Grande e muito mais 🙂 Não se esqueça de dar o seu feedback! Me conte, quais foram as suas músicas favoritas em 2016? Quais fizeram o seu ano? Gostaram da playlist? Enfim, conte-me o que quiser 🙂  será um prazer te responder.

You’ll find artists like: Chris Brown, Coldplay, Kid Cudi, Kanye West, Ariana Grande and more! Don’t forget to leave your comment! All you gotta do is scroll down the page and fill the camp “Deixe uma resposta” then submit 🙂 Tell me if you liked the songs, if you have any other suggestions, the songs that made your 2016… I’d love to reply.

Obrigada pela sua atenção, Thank you for your attention!