A beleza da natureza #5

Processed with VSCO with c1 preset

Sim, meus amados leitores do futuro, vos escrevo essa postagem, ainda vivendo em meio a pandemia da Covid-19 — mais conhecido como coronavírus. Esse mês de julho, marcou a minha volta ao trabalho presencial, ou seja, após três meses de quarentena, sem quase sair para nada no mundo exterior , eu passei a integrar a minha antiga rotina, com muita gratidão.

Processed with VSCO with c1 preset

Confesso que para mim, muitas coisas tem um peso de valor, pois vejo os cenários e personagens da vida com um pouco mais de “romance” por ser uma poetiza nata, e foi emocionante ver antigos rostos com aquele toque de nostalgia. Foi estranhamente bom. Foi como ter dado um play. Foi como ter visitado a minha antiga eu… um misto de sensações mesmo…

Processed with VSCO with c3 preset

Vocês estão vendo aqui, alguns registros que fiz de flores no meu caminho. Flores que me aquecem, que me inspiram, que enchem os meus olhos de beleza e pureza. 

Processed with VSCO with c2 preset

There is literally nothing in nature that blooms all year long. Don’t expect yourself to do so either.

Processed with VSCO with c3 preset

Essa frase acima, foi muito forte pra mim, num bom sentido, pois diz o seguinte “Não há literalmente nada na natureza que floresça o ano todo. Não espere que você faça isso também” — e as coisas são exatamente assim: há tempo para tudo. Há tempo de viver nossos outonos e invernos, até a chegada da Primavera… até chegar o momento de florescer de novo.

Processed with VSCO with c1 preset

Ainda estamos vivendo tempos extremamente difíceis sim, mas a nossa Primavera, logo chegará.

margarida desenho-Transp

Música: Pinpoint – Hayfitz

blog-senhorita-deise-pinpoint
Brandon Hafetz – fonte hayfitz.com

“Você já conheceu alguém e soube imediatamente que essa pessoa teria um papel profundo em sua vida? Mesmo que depois de alguns minutos, horas, dias, você nunca mais os veria? (…) Pinpoint, narra uma reação a sentimentos viscerais desencadeados por breves e desarmantes momentos no tempo. Você nunca sabe quando alguém pode ‘aparecer do que parece ser um nada’ e de repente se tornar o centro do seu universo. Não se esquivar dessa potencialidade, pode desbloquear um conjunto de experiências realmente bonitas, mas emocionalmente perigoso.” – Conceito da composição retirado do site oficial.

É gente, essa é a descrição dada da música que eu venho apresentar à vocês hoje! Hayfitz é o apelido do multi-instrumentista americano, Brandon Hafetz, que felizmente conheci de maneira aleatória em uma playlist do Spotify e me apaixonei no momento em que a escutei.

“Pinpoint” é a primeira de uma coleção futura de músicas gravadas e compostas por ele por dezoito dias em uma casa em Seattle, cercada por vistas bucólicas e de montanhas. O cenário, segundo o próprio cantor, trouxe o espaço emocional para entregar as canções com determinação, trazendo detalhes intencionais — você consegue ouvir toda suavidade, tranquilidade e amor transmitidas em melodia e letra, ou seja, meta conquistada com sucesso!

Espero que vocês gostem o tanto quanto eu. Hoje, deixarei para vocês letra, vídeo e tradução! Me contem o que acharam ❤

Pinpoint

You popped right into my life like you’ve always been here
And darling I simply was not at all prepared
You popped right into my life like you’ve always been here
I didn’t know it but you were my greatest fear

But I don’t even know your name
Just that face
I don’t even know your name
Just that face

Finding myself in a maze
Lost in the clues I’ve created
Puzzling my mind with these games
But I don’t even know your name
Just that face

There’s somethin’ about you that I just can’t quite pinpoint
A look in your eyes I swear that seen before
Darling you must be starting to really get to me
Cause there’s somethin’ about you that I just can’t ignore

But I don’t even know your name
Just that face
I don’t even know your name
Just that face

Oh call it premature, maybe
Call it premature, baby
You can call it premature, baby
But I just can’t help it

Call it premature, maybe
Call it premature, baby
You can call it premature, baby
But I just can’t help it

Oh that face
Just that face
Oh that face
Just that face

Identificar

Você apareceu na minha vida como se estivesse sempre aqui
E, caramba, eu simplesmente não estava preparado
Você apareceu na minha vida como se estivesse sempre aqui
Eu não sabia disso, mas você era meu maior medo

Mas eu não nem sei seu nome
Apenas aquele rosto
Eu nem sei seu nome
Apenas esse rosto

Me encontrando em um labirinto
Perdido nas pistas que eu criei
Confundindo minha mente com esses jogos
Mas eu nem sei seu nome
Apenas esse rosto

Há algo em você que eu não consigo identificar
Um olhar em seus olhos, eu juro, que já vi antes
Querida, você deve estar começando a realmente me atingir
Porque há algo em você que eu simplesmente não consigo ignorar

Mas eu nem sei o seu nome
Apenas aquele rosto
Eu nem sei o seu nome
Apenas esse rosto

Chame isso de prematuro, talvez
Chame isso de prematuro, querida
Chame isso de prematuro, talvez
Mas eu simplesmente não posso evitar

Chame prematuro, talvez
Chame prematuro, querida
Chame prematuro, talvez
Mas eu não posso evitar

Apenas aquele rosto
Oh aquele rosto
Apenas aquele rosto
Oh aquele rosto

Um beijo da Deise, até a próxima

margarida desenho-Transp

27

 “… ela se assemelha a poesia.”

blog-senhorita-deise-27
Arte por @natienevieira (@natieneilustracoes). Obrigada por captar com carinho cada traço, cada detalhe em mim! Certeza a ilustração favorita da vida! Você é magnífica, talentosíssima e cheia de potencial ❤ Foi um presente maravilhoso, que Deus te abençoe!

9.855 dias vivendo na Terra. Hoje, dia 27 de julho de 2019 (208.º dia do ano), completo 27 anos

Esperei tanto por isso.. 27 no dia 27!

Sabe, vou confessar uma coisa: eu não sou uma pessoa comum. Não sou o “normal dos outros”, nem sou muito previsível. Na verdade sou sim, diferente, e muito diferente.

Infelizmente, eu demorei muito tempo para entender isso. Demorei para entender a singularidade que há em mim, ainda preciso praticar em sua totalidade o chamado “amor próprio”.

É fácil encontrar pessoas que se surpreendem comigo. Pessoas que olham pra mim e se surpreendem com o meu rosto ruborizado, ou com as minhas mãos que às vezes soam e/ou tremem. Se surpreendem com a minha maneira ofegante de falar ao estar me apresentando em público, ou com a minha forma de querer passar despercebida em alguma situações.

Pessoas que se surpreendem quando leem um texto meu, ou quando me ouvem cantar. Pessoas que às vezes interpretam a minha maneira reservada de ser como sendo ruim, ou como um ponto a favor meu.

Já ouvi falar que sou como um caracol, por me fechar, e sim, às vezes me fecho mesmo. Fico só, eu e meus fones de ouvido. Nasci com músicas nas veias, ritmo no meu corpo, e a melodia nas cordas vocais. Não consigo imaginar a vida sem rimas, sem harmonia, ou uma canção tema para cada fase, lugar, memória.

Existe uma sonhadora em mim, e ela vive 24 horas em atividade. Por isso estou sempre sorrindo, ou estou distante — ou as duas coisas ao mesmo tempo.

Amo abraços, amo conhecer as pessoas, ouvi-las, estar com elas. Fazê-las sorrir, destacar os pontos positivos, colocá-las pra cima. Gosto de ajudar, estender a mão.

Aprendi um novo termo que eu quero levar pro resto da minha vida, sobre ser semelhante a poesia. Sou um tipo de arte, uma associação harmoniosa. Cada pedacinho de mim me torna o que sou, e o que eu sou pode despertar no meu próximo, vários tipos de reações e sentimentos. A composição que sou, pode impactar o ambiente que eu vivo. As características que eu tenho, podem somar e gerar um equilíbrio.

Meus versos podem ser livres, ou rimados. Calculados numa métrica específica, ou apenas ser. Às vezes de alta complexidade, às vezes simples como um pequeno texto, mas sempre com seu significado.

Aprendi que a minha personalidade é necessária. A minha imagem compõe um gênero, sou criação de Deus, filha dos meus pais, irmã dos meus irmãos, amiga dos meus amigos, cidadã de um país, colaboradora da empresa onde trabalho, parte de uma comunidade, parte de um plano.

Sou o resultado de mais de 9 mil dias, até o momento dessa publicação, sobrevivi a todos eles, e estou me formando. E me reformando. Caindo e levantando. Construindo e desconstruindo a mim mesma a cada nova experiência. Sorrisos, lágrimas, suor, sangue. Fluidos, químicos, vitaminas e minerais. Visão, tato, paladar, olfato e audição. Coração batendo, ar entrando e saindo pelas narinas. Sobretudo, com fé.

Deise, se assemelha a poesia. Ela se entrelaça com as palavras, com o significado delas.— é bem verdade que às vezes ela fica sem palavras, mas mesmo quando não há o que dizer, seus olhos, sua expressão corporal, tudo nela entrega.

Ao mesmo tempo que é tempestade, é calmaria.

Crê em Deus e O ama. Assim como ama a linda família que tem, e aprecia a cada um de seus amigos.

Ama um cara chamado Chris Brown desde os 15 anos, cores fortes nas suas unhas grandes, batons de cores vibrantes, brincos grandes, chocolates em geral, refrigerante de cola, pães e massas de todos os tipos.

Às vezes se importa demais com as coisas, pensa demais nelas.

Ama fazer a segunda voz nas canções, fazer traduções simultâneas… ama dançar pela casa, especialmente pelo corredor e à frente da televisão. Anda sempre descalça em casa, e quase nunca se agasalha direito no frio, inclusive, sua estação favorita é o verão.

Faz coleção de anéis e caderninhos — oh menina pra ficar guardando papéis e papéis!!!! Organização, não é muito o seu forte, e suas manias são muito particulares…

É atraída por flores e sua beleza. Gosta de desejar “bom dia”, “bom almoço” e, nunca vai deitar sem dar e receber um “boa noite”. Bah, ela sabe como fazer uma gozação hahaha. E as trilhas sonoras? Quem convive sabe.

Processed with VSCO with e1 preset

Oi, eu sou a Deise e hoje completo 27 invernos.

Sinto-me grata, abençoada, protegida, amada, cuidada e orientada por Deus.

Senhor, obrigada por mais um ano.

Família, meus amores, obrigada por se esforçarem por mim e por fazerem cada detalhe dar certo!

PS: eu sempre sonhei em encontrar uma música com o meu nome, e eu finalmente achei uma que toca bem fundo no meu coração, em maio deste ano e vou deixar aqui no finalzinho desse post gigante haha.

Let it go, Daisy, let it go. Open up your fists, this fallen world, doesn’t hold your interest, it doesn’t hold your soul… Daisy, let it go.

Obrigada pela paciência, pelo amor e carinho!

margarida desenho-Transp

26

Gratidão é o sentimento que me define.

Gratidão pela infinita graça e misericórdia do meu Deus. Meu Pai zeloso, que ouviu minhas orações e me livrou de mim mesma.

Aquele que me faz levantar todas as manhãs, e que me leva em total segurança para o aconchego do meu lar. Aquele que coloca um sorriso no meu rosto, que me faz enfrentar minhas lutas, encarar os meus erros e corrigi-los. Aquele que me consola e me ensina.

Gratidão por todas as pessoas que foram colocadas em meu caminho! A demonstração de carinho que eu recebi hoje, foi enorme! Um dia que ficará marcado na minha vida, justamente por ter me arrancado múltiplos sorrisos! Pessoas que me acolheram, que me disseram palavras sinceras! Deus me deu cada um de vocês!

Mamãe, a senhora me inspira. Eu te amo demais. Obrigada por me fazer acreditar que sou uma princesa. Obrigada por me incentivar e por fazer tudo o que faz por mim!

Meus irmãos queridos, meus melhores amigos! Vocês são demais, são fantásticos! Amo muito vocês!

Pai eu te amo! Obrigada por todo sacrifício.

E, Deus, quero honrá-Lo. Quero honrar tudo que me destes! Agarrar cada oportunidade e fazer valer a pena. Desejo viver a minha juventude na Tua presença, viver plenamente como nunca vivi antes.

Andar olhando pra frente, de cabeça erguida. Falar sem medo. Conhecer novas pessoas, conhecer a minha pessoa especial, criar laços firmes e sinceros de amizade. Provar do que há de melhor. Ver as pessoas que amo contentes e salvas.

Mas acima de tudo, ter o Senhor como suficiente. Faça-me sempre sábia e vigilante. Que eu não me preocupe, que eu não me lamente. Que eu lute pelo o que eu posso ter, e pelo o que o Senhor me permitir.

 

Balões super especiais que ganhei da mamãe. Sonho finalmente realizado!

Obrigada por tudo Senhor.

Mais um ano de vida!

Mais um momento especial.

Obrigada!

Beijos da Senhorita Deise.

margarida desenho-Transp

Música: Sara – Fleetwood Mac

blog-senhorita-deise-fleetwood-mac-sara
Peter Green, Christine McVie, Stevie Nicks, Mick Fleetwood & Lindsey Buckingham: Fleetwood Mac. Foto retirada do site consequenceofsound.net

“Sara” nasceu em 1979, e atingiu um enorme sucesso nos anos 80, mas me apaixonei por sua melodia na sexta-feira da semana passada! Desde então, não consigo parar de escutar e precisei vir até aqui demonstrar tudo isso e pedir que vocês deem uma chance e o play!

Como berço, o álbum “Tusk”, o mais caro e mais ousado da banda anglo-americana Fleetwood Mac. Amo a profundidade da letra composta por Stevie Nicks, sua alma exposta ao cantar cada sílaba — é muito pessoal.

“Sara” seria o nome da filha que ela não chegou a ter, e é também o nome da pessoa que era sua amiga, e que a separou de um grande amor. Existem trechos dedicados a seu companheiro de banda Mick Fleetwood pessoa em que ela “encontrou conforto após grande tempestade”… muitos especulam, mas a verdade é que, Nicks nunca esclareceu totalmente seu significado. Mesmo sendo enigmática, continua sendo linda.

Estava no carro quando a canção tocou no rádio… o verso you’re the poet in my heart me cativou instantaneamente.

Chegou a 7ª posição da Billboard Hot 100 e permaneceu nesse posto por três semanas seguidas. Tem várias versões, um dos maiores sucessos. Gosto muito do arranjo, melodia, coro… gosto muito do fato de ser diferente do jeito que é, simplesmente entrou para a minha trilha sonora.

Espero que vocês gostem o tanto quanto eu.

Disponível em todas as plataformas digitais.

Sara

Wait a minute, baby
Stay with me awhile
Said you’d give me light
But you never told me about the fire

Drowning in the sea of love
Where everyone would love to drown
But now it’s gone
It doesn’t matter what for
When you build your house
Then call me home

And he was just like a great dark wing
Within the wings of a storm
I think I had met my match
He was singing
And undoing
And undoing the laces
Undoing the laces

Said, Sara
You’re the poet in my heart
Never change
Never stop
But now it’s gone
It doesn’t matter what for
But when you build your house
Then call me home

Hold on
The night is coming and the starling flew for days
I’d stay home at night all the time
I’d go anywhere, anywhere, anywhere
Ask me and I’m there
Ask me and I’m there, I care

In the sea of love
Where everyone would love to drown
But now it’s gone
They say it doesn’t matter anymore
If you build your house
Then, please, call me home

Sara
You’re the poet in my heart
Never change
And don’t you ever stop
Now it’s gone
No, it doesn’t matter anymore
When you build your house
I’ll come by

Sara
Sara
(There’s a heartbeat
And it never really died, it never, never really died)
Oh Sara
Would you swallow all your pride
Would you speak a little louder
Singing, all I ever wanted

margarida desenho-Transp