Recompensa

Hoje quero compartilhar uma reflexão importante acerca da espera.

Abrindo o meu coração em uma conversa informal com uma grande amiga, aprendi uma coisa importante:

Muitos falam sobre a dor da espera; infelizmente essa é sempre a parte mais visada, porém, nessa conversa ela me apresentou uma outra perspectiva sobre o mesmo tema: o ponto de vista da recompensa.

blog-senhorita-deise-recompensa

Quando falamos em esperar e confiar, é impossível não fazer analogia à prática da plantação. Um fazendeiro, prepara as suas terras para o plantio, lança as sementes na época propícia, e sabe que precisa esperar o tempo certo para colher.

A colheita perfeita, só acontece no período certo – nem antes, nem depois. A recompensa acontece exatamente quando ele avista o campo florescido, e para isso tudo existe um tempo determinado.

Muitos focam apenas na dor, na ausência daquilo que ainda se espera, dando lugar a agonia, ansiedade, brechas para sentimentos ruins e decisões precipitadas.

A concentração apenas na perspectiva da dor da espera, trás desesperança, a aceitação de qualquer coisa, tristeza profunda, desistência daquilo que se quer, frustração e comparações desnecessárias…

Entretantoquando essa espera é baseada no processo de um cultivo produtivo, o resultado é visto como recompensa. Percebemos que valeu a pena esperar.

Não vou negar, a temática central da conversa era vida sentimental, uma área que importa a muitas pessoas… E, veja só como a minha amiga expressou o resultado futuro desse processo da espera, olha só o que ela disse entre tantas coisas sábias naquele dia:

“… por você [falando da pessoa com quem ela irá um dia ter um relacionamento], valeria a pena esperar mais 10 anos se fosse preciso.”

Uau, imagina só poder falar isso, poder enxergar a bênção da boa recompensa.

Sem pressa, com fé e confiança, um dia, acontecerá o que tanto se espera, e no processo daqueles que creem em Deus, Ele vai nos moldando, nos dando direção… é produtivo.

margarida desenho-Transp

Anúncios

À Prova

Eis que foi para a minha paz que tive grande amargura, mas a Ti agradou livrar a minha alma da cova da corrupção; porque lançaste para trás das tuas costas todos os meus pecados. — Isaías 38:17

blog-senhorita-deise-a-prova

Certos tipos de acontecimentos e quebras de relações, nos deixam impactados.

Questões que nos deixam “baratinados”, sem norte, confusos, sem saber realmente o porquê daquilo — mas, na verdade, a real é que bem no fundo sabemos o motivo. Essas sensações são apenas frutos da nossa humanidade… porque as provações, os términos, os finais de ciclos têm o propósito de nos fazer crescer, de moldar-nos, de mostrar aonde está nosso coração e, em quem está firmada a nossa dependência.

Não é fácil, mas devemos ser gratos pelas nossas provações, pois só há aprovação se passarmos pela prova, certo? E na maioria das vezes ela é exigente! Ah, como dói! Mas, sabe, Deus trata as nossas turbulências como leves e momentâneas. Tudo passa! Deus encontrou diversas maneiras de me falar isso nessas últimas semanas, e eu tive que compartilhar com vocês através de texto aqui no blog.

Porque tudo isto é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus.
Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia.
Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;
Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas. — 2 Coríntios 4:15-18

Cedo ou tarde, fará sentido. Tudo isso, tem uma razão — talvez eu tenha que aprender mais sobre resiliência, mais sobre perseverança. Talvez seja algo relacionado à responsabilidade, resistência, não sei, talvez seja algo que eu ainda não consegui enxergar, mas que ao final do inevitável processo, eu terei aprendido.

Só sei que é Deus quem tem me mantido firme mesmo quando eu me encontro na linha tênue de acreditar ou “desacreditar” de mim. Quando eu me tento a ficar “bamba” entre o merecer ou não, se sou amada ou não, se me valorizam ou não, se vale a pena ou não, se devo revidar ou não, se estou realmente errando ou não, se estou me cobrando demais ou não, se estou atendendo ou não as expectativas e por aí vai.

Por amar a minha alma, Ele não me livra de passar pela prova. Por amor à minha alma, Ele não me isenta das tribulações, muito menos das provações, mas Ele me livra da cova. Ele me livra de morrer na estagnação, Ele me livra de morrer na minha própria destruição. ❤️🙏🏽

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;
Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos; — 2 Coríntios 4:8-10

Obrigada Deus, porque aprender contigo é sempre um privilégio, passar pela prova com o Teu apoio é sempre um refrigério. Sei que não estou só — e, permanece em mim, as promessas que o Senhor me deu há mais de um ano:

Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti.
Confiai no SENHOR perpetuamente; porque o SENHOR DEUS é uma rocha eterna.

Isaías 26:3,4

Deus nos lapida, nos prepara, nas dificuldades da vida — só assim, Ele pode nos dar, fazer coisas grandes.

Quanto mais usado por Deus, mais difíceis serão as peneiras…

Sim, meus amigos, estou de volta no mês mais lindo do ano!

Seja bem-vindo Julho!

margarida desenho-Transp

Uma Nova Vida

Processed with VSCO with c1 preset

Porque muitas pessoas acabam o ano pior do que começaram, apesar de no início do mesmo ano terem estabelecido metas e objetivos?

2019 é um ano novo, novas oportunidades para começar de novo e ser melhor do que antes. E já que falamos sobre novos começos, eu estava lendo Gênesis, onde a história da vida começou. E percebi que os primeiros 6 dias da criação de tudo o que existe, Deus falou. Deus falou e sua voz criou tudo o que existe.

Acredito firmemente que Deus fala no presente e, quando fala, coisas novas são criadas, construídas e emergem na vida. Ele dá amor onde havia ódio, traz esperança onde havia angústia, traz clareza onde havia confusão.

Então, se Deus quer criar algo novo em nós e do jeito que ele fala, por que continuamos silenciando sua voz? Por que eu continuo adiando a aproximação dele? Não há dúvida de que nossas vidas parecem estar mortas, sem motivação, sem sonhos que nos desafiam a ir mais longe. Não há dúvida do porquê não somos transformados e porquê muitos terminam o ano iguais ou piores do que começaram. Por que nós silenciamos ou ignoramos a voz do criador? Do Ser que quer criar um universo completo e novo de amor, felicidade e vida dentro de você.

O Ser que quer colocar novos sonhos, aspirações e objetivos em sua vida. Tenho certeza de que sua vida exterior nunca mudará se seu interior estiver tão destruído quanto ontem. Podemos “inventar um exterior” e dizer ao mundo com nossas fotos e vídeos que estamos vivendo “a vida”, mas o que realmente está nos matando está dentro de nós. E nós sabemos disso.

Deixe que Deus crie e construa nosso interior diariamente com Sua voz, para que amanhã possamos refletir um exterior maravilhoso.

Somos como a Terra no começo, estamos escuros e vazios, mas tenho certeza de que apenas uma palavra de Deus é suficiente para criar vida e trazer luz para nós.

Meu objetivo para este 2019 é ouvir a voz de Deus mais do que nunca, porque eu preciso que Ele crie vida em mim.

O texto acima foi extraído de uma publicação no Instagram. Sim, uma legenda, exprimindo um pensamento tão profundo sobre as Escrituras. Sobre o poder da Palavra, a ação do Verbo. A transformação da vida.

Quero iniciar o mês, e mais essa nova fase da minha vida, com essa mentalidade: deixar que Deus crie em mim uma nova vida, através de Sua palavra ❤

Obrigada L U D Y N J U Á R E Z por ter compartilhado essa meditação.

Fevereiro seu lindo, pode entrar! Que seja um mês de grandes realizações em nossas vidas.

Um grande beijo.

margarida desenho-Transp

The Taste

“Though evil is sweet in his mouth and he hides it under his tongue, though he cannot bear to let it go and lets it linger in his mouth, yet his food will turn sour in his stomach; it will become the venom of serpents within him.” — Job 20:12, 13 and 14

First post of 2019, and in it, an important message.

For many, impunity “rolls loose,” and justice seems to be delayed. For many, the wicked are those who get along, and the more they commit evil, the more they are enjoying life. Many think that by hiding from human eyes, they are free from accountability.

But I have become aware that I am not alone! Wherever I go, no matter where I am, there are two spiritual forces looking at me. And in this scenario, there is yet another factor that can draw me to one side, and move away from another: my flesh, which shelters my human nature and my will.

And in what context does it all come in?

blog-senhorita-deise-the-taste

Let’s take a simple and straightforward example: the moment an individual steals, he feels “powerful.” He has in his hands a large amount of money that gives him possibilities to acquire what he could not buy before.

He makes the first acquisition. He flaunts. But the first time, despite bringing him satisfaction, is not enough and he repeats the act. At first it pays off, after all, he was not discovered, and it brought pleasure, like when we have a meal.

Imagine this sensation is similar to eating a beautiful, hearty plate of food. The taste is incomparable, delicious, sweet as honey. But then, over time, comes the heartburn, or worse: a major food poisoning that causes devastating problems, leaving the whole body prostrated, losing energy, vitamins, compromising health, and bringing risks.

The taste in the mouth becomes extremely bitter – and this is the point at which the individual mentioned in the situation illustrated above is discovered, and all that “he has” is taken away from him. Here comes the shame, the consequences, the weight, the gall.

Illusions built upon illusions. A large sand castle that melts with the least contact of water. Nothing over nothing, and it only brings pain and emptiness. This is the effect of sin: at first, it brings satisfaction. Evil does not show itself as it really is. It shows up like something attractive, flashy, like a great treat.

(…) yet his food will turn sour in his stomach – and, that’s the key phrase of the verse. Maybe, you know someone who does something wrong, who apparently lives a good phase. But please know that all of this, sooner or later, will bring sad consequences. Perhaps this person is you, feeling invincible, thinking that you are on another level, that you will never be discovered, that “it’s nothing”. You, who still do not know how to overcome your own weaknesses, know that your soul is disputed every day. Know that sinning constantly without repentance separates you from God and in my opinion that is the worst of all.

Staying with a sore, heavy conscience is not worth it. Another trap that comes with this is the accusations, which make you feel unworthy of forgiveness and a vicious cycle that this mistake can bring.

So, my friends, when evil offers you a banquet, refuse it immediately.

I assure you that “the taste of the food” that God gives you is worth more. You’d better wait on Him, than despair and “get your feet in your hands.” There are sensations that are fleeting, like taste in the mouth. Mom always says that after we feel the taste in our tongues… it’s gone. So it is better to eat something healthy that will bring benefits later, than an apparent good taste, which will do extremely badly afterwards.

I hope I have succeeded in putting this reflection here. For this year, I intend to be with my communion with God, always on high and always remember that to build with Him is always better than giving in to the temptations that seem good choices, but that only bring pain and become torment.

My dear readers, may we in 2019, know how to make the best choices for our SOULS!

Happy New Year!

@blogsenhoritadeise ♡ @blogsrtadeise ♡ @senhoritadeise

13529233_995550140561227_8832940018143587676_n

O Sabor

“Ainda que o mal lhe seja doce na boca, e ele o esconda debaixo da sua língua, e o guarde, e não o deixe, antes o retenha no seu paladar, contudo a sua comida se mudará nas suas entranhas; fel de áspides será interiormente.” — Jó 20:12, 13 e 14.

Primeiro texto de 2019, e nele, uma mensagem importante.

Para muitos, a impunidade “rola solta”, e a justiça parece ser demorada. Para muitos, os ímpios são aqueles que se dão bem, e quanto mais mal cometem, mais estão aproveitando a vida. Muitos pensam que ao se esconder dos olhos humanos, estão livres de apontamentos e prestação de contas.

Mas faz tempo que eu tomei a consciência de que não estou só! Onde vou, não importa onde eu esteja, existem duas forças espirituais olhando para mim. E, nesse cenário, ainda há mais um fator que pode me aproximar de um lado, e me afastar de outro: a minha carne, que abriga a minha natureza humana e todas as minhas vontades.

E, em que contexto entra tudo isso?

blog-senhorita-deise-o-sabor

Vamos dar um exemplo simples e direto: no momento em que um indivíduo rouba, ele se sente “poderoso”. Tem em suas mãos, uma grande quantia de dinheiro que dá possibilidades de adquirir aquilo que antes ele não poderia comprar de jeito nenhum.

Ele faz a primeira aquisição. Ostenta. Mas a primeira vez, apesar de lhe trazer satisfação, não é suficiente e, advinha, ele repete o ato. A princípio, compensa, afinal, ele não foi descoberto, e isso trouxe prazer, como quando fazemos uma refeição.

Imagine que sensação é similar a de comer um belo e farto prato de comida. O sabor na hora é incomparável, uma delícia, doce como mel. Mas depois, com o passar do tempo, vem aquela azia, ou pior ainda: uma grande intoxicação alimentar que acarreta problemas devastadores no organismo deixando todo o corpo prostrado, perdendo energia, vitaminas, comprometendo a saúde, trazendo riscos.

O sabor na boca fica extremamente amargo — e, esse é o ponto em que o indivíduo mencionado na situação ilustrada acima, é descoberto, e tudo que “ele conseguiu” lhe é tirado. Aí vem a vergonha, as consequências, o peso, o fel.

Ilusões construídas em cima de ilusões. Um grande castelo de areia que se desfaz com o mínimo contato de água. Nada sobre nada, e isso tudo só traz dor. Esse é o efeito do pecado: no início, ele traz satisfação. O mal não se mostra como ele realmente é. Ele se faz atrativo, chamativo, como uma grande guloseima.

(…) a sua comida se mudará nas entranhas — e, essa é a frase chave do versículo. De repente, você sabe de alguém que faz algo errado, e que aparentemente vive uma boa fase. Mas saiba, que tudo isso, cedo ou tarde, trará consequências tristes. Talvez, essa pessoa seja você, se sentindo invencível, achando que está em um outro patamar, que nunca será descoberto, que isso não tem nada demais. Você, que ainda não sabe como vencer suas próprias fraquezas.

Saiba que a sua alma é disputada todos os dias. Saiba que, pecar constantemente sem se arrepender, te separa de Deus e, na minha opinião isso é o pior de tudo. Ficar com a consciência manchada, pesada não vale a pena. Outra armadilha que vem com isso, são as acusações, que te fazem sentir que não é digno de perdão e todo ciclo vicioso que esse erro pode trazer.

Então, meus amigos, quando o mal te oferecer um banquete, recuse. 

Garanto que mais vale o sabor do alimento que Deus te dá. Mais vale você esperar nEle, do que se desesperar e “meter os pés pelas mãos”. Existem sensações que são passageiras, como o gosto na boca. Mamãe sempre diz que depois que passa da língua… já era. Por isso mais vale ingerir algo saudável que trará benefícios posteriormente, do que um gostinho aparentemente bom, que fará extremamente mal depois.

Espero ter conseguido fazer valer a reflexão. Para este ano, pretendo estar com a minha comunhão com Deus, sempre em alta e lembrar que construir com Ele é sempre melhor do que ceder às tentações que na hora, parecem boas opções, mas que depois só trazem dores e se transformam em tormento.

Meus queridos leitores, que em 2019, saibamos fazer as melhores escolhas para as nossas ALMAS!

Feliz 2019!

@blogsenhoritadeise ♡ @blogsrtadeise ♡ @senhoritadeise

13529233_995550140561227_8832940018143587676_n

Benignidade

(…) convertei-vos ao Senhor vosso Deus; porque Ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal. — Joel 2:13

A natureza humana costuma reagir mal, e de maneira rápida, as ações hostis que sofre, a partir de outros seres humanos. Alguns constantemente xingam, brigam, demonstram que não gostaram de tal coisa, situação, opinião, e existem também aqueles casos mais perigosos — os que guardam esses tipos de sentimento no coração.

blog-senhorita-deise-benignidade
Fazendo a minha caminhada diária para o trabalho, encontrei essa bela forma de arte. Gotas de chuva, flores, folhas, tronco, espinhos. Pensando bem, essa foto se encaixa perfeitamente com o tema apresentado hoje né? 🙂 Ainda bem que escolhi parar para registrar essa imagem, mesmo na correria. 

Vocês devem saber o que acontece quando qualquer tipo de lixo fica acumulado: o primeiro passo é cheirar mal, depois, é apodrecer, aparecem parasitas dos piores e por aí vai… o que você acha que vai acontecer com você, se existir qualquer traço de mágoa, rancor, ódio?

Sim, somos todos humanos, completamente falhos, ninguém está livre de ferir alguém, ou de ser ferido, mas a escolha de como enxergar “esse problema”, faz toda a diferença na vida.

Perdão, é uma palavra pequena, uma palavra linda e grande em seu significado, mas muitas vezes difícil de ser dita ou praticada.

Volto a dizer, que os dias atuais estão cheios de gatilhos, que provocam essas ocorrências: alguém que te destrata, que te despreza, que te humilha. Alguém que se demonstra ser ingrato, incoerente, irresponsável… alguém que de alguma forma, seja em pequenos ou grandes incidentes, te fazem ficar extremamente chateado, com vontade de sair esbravejando por aí, chorando, ou querendo devolver na mesma moeda.

Mas veja só, que forte é esse versículo que abre esse texto: se a nossa natureza é falha, a natureza de Deus é benigna.

E, o que quer dizer ser benigno?

Ser benigno é ser piedoso, compreensivo, misericordioso. Deus é perfeito, e Ele é bom. Deus é tardio em irar-se, talvez, essa seja a parte que falou mais alto comigo, e que acabou originando esse texto. Tem gente que se perde por tanta bobagem! Imagine, se todos os motoristas que levam uma “fechada no trânsito”, fossem tardios em irar-se, wow que beleza seria o tráfego né? Como tudo seria mais harmonioso, mais leve!

Ser gentil não é ser fraco, muito menos ser bobo! Ser educado, dar chances, não significa que você está perdendo… tudo depende da sua ótica para as circunstâncias. Imagine agora, se Deus agisse com você, da mesma maneira que você age quando se desentende com alguém, de quando se decepciona, imagine!

Conte até dez, respire fundo. Tente compreender qual é “a raiz” daquela pessoa, qual tipo de sofrimento ela está passando, qual é a sua carga nos ombros… tudo passa, não seja você a pessoa que vai proferir palavras amargas que serão difíceis de serem engolidas depois.

Ser tardio em irar-se, é imitar uma característica de Deus. E, sabe, não há nada melhor do que entregar tudo nas mãos do Pai! Não há melhor defensor que Ele, isso eu garanto!

Ser diferente vale a pena, creia nisso. Também vale a pena saber escolher suas batalhas, vale a pena lembrar que é dando que se recebe, que é mais saudável manter-se flexível nos relacionamentos, que a palavra branda desvia o furor, e que nem todos os casos são grandes casos, nem tudo precisa ser levado tão a sério, tão “a ferro e fogo”. Faça como a canção de FrozenLet It Go. Seja mais como Deus, lembre-se das vezes em que você foi tratado com amor ❤ releve, retarde a vontade de revidar, de ficar abatido, retarde a criação de feridas na alma, não se precipite.

E, se mesmo assim, você escolher se irar, irai-vos e não pequeis! O sol se foi? Não deixe que isso passe para o outro dia! Não vá dormir brigado. Não leve essa indignação consigo. Perdoe, e se perdoe também! Essas atitudes, geram relacionamentos mais felizes em todas as esferas, geram milagres!

Faz sentido isso que eu disse gente? Faz né? Vamos refletir nesse versículo? O que mais vocês conseguem extrair dele? O quão profundo é, para você, essa natureza benigna? O que atos como esse, poderiam interferir no nosso cotidiano? Fale sobre isso, escreva, pratique. Me conte o que achou, compartilhe com os amigos… só de saber que ao menos, uma pessoa leu, eu fico feliz! Quer acrescentar, criticar, opinar, sinta-se livre para comentar. 

Beijos da Senhorita Deise!

Volte sempre

margarida desenho-Transp