Música: Imitation Of Life – R.E.M.

blog-senhorita-deise-rem-imitation-of-life

Na reta final de 2018, eu ganhei um lindo presente: conhecer melhor a banda americana de rock alternativo, R.E.M. Já havia mostrado pra vocês o meu amor pela “Everybody Hurts” aqui no blog, e tirando essa, tinha duas que estão na lista de músicas que considero como trilha sonora da minha vida, e essa lista acabou de crescer depois que conheci mais sobre essa banda numa playlist aleatória no final do ano passado no YouTube.

Ouço Imitation Of Life praticamente todos os dias. Me apaixonei por ela em todos os sentidos. Amo sua melodia, seu significado… é daquelas que você consegue respirar a canção de tão linda que é!

Lançada em 30 de abril de 2001 no Reino Unido, e em 8 de maio de 2001 nos Estados Unidos, a música é o primeiro single do 12º álbum de estúdio Reveal. Sucesso internacional, composta por todos os membros — Stipe, Buck, Mills, nomeada ao Grammy e baseada em um filme de mesmo nome (lançado em 1959), faz parte de duas compilações da banda.

Uma curiosidade sobre o vídeo: foi filmado por uma câmera estática por apenas 20 segundos! O que vemos é um loop que adianta e regressa o clipe até o seu final + uma técnica chamada pan and scan que adapta o formato da imagem para diversas mídias, como DVD, televisão etc, e dando tipo um zoom em certas partes do vídeo. Assistam, e vocês vão entender haha.

A música fala sobre como todos querem o mesmo na vida, mas todo mundo finge que não, apenas porque têm medo do que os outros pensam. Você não pode mostrar a outras pessoas como tenta, precisa se esconder até alcançar o sucesso, para que as pessoas não pensem que você é um fracasso. Parece que você não se importa com nada, porque essa é a “coisa legal a se fazer”.

É por isso que a música diz “Ninguém pode ver você tentar”. Essas são as coisas que as pessoas que se importam fazem. E embora a maioria das pessoas se importe, elas apenas fingem que não. — Anotação de um fã no site Genius

Espero que vocês amem o tanto quanto eu! Quem me segue no Instagram [@senhoritadeise], sabe que todos os dias eu compartilho por lá, e deixei marcado na aba destaques, que ela já marcou o meu ano de 2019!

Imitation Of Life

Charades, pop skill
Water hyacinth, named by a poet
Imitation of life
Like a koi in a frozen pond
Like a goldfish in a bowl
I don’t want to hear you cry

That’s sugarcane that tasted good
That’s cinnamon, that’s Hollywood
Come on, come on, no one can see you try

You want the greatest thing
The greatest thing since bread came sliced
You’ve got it all, you’ve got it sized
Like a Friday fashion show teenager
Freezing in the corner
Trying to look like you don’t try

That’s sugarcane that tasted good
That’s cinnamon, that’s Hollywood
Come on, come on, no one can see you try

No one can see you cry

That’s sugarcane that tasted good
That’s freezing rain, that’s what you could
Come on, come on, no one can see you try

This sugarcane, this lemonade
This hurricane, I’m not afraid
Come on, come on, no one can see me cry
This lightning storm, this tidal wave
This avalanche, I’m not afraid
Come on, come on, no one can see me cry

That’s sugarcane that tasted good
That’s who you are, that’s what you could
Come on, come on, no one can see you cry
That’s sugarcane that tasted good
That’s who you are, that’s what you could
Come on, come on, no one can see you cry

@blogsrtadeise ♡ @blogsenhoritadeise

Um grande beijo!

margarida desenho-Transp

Anúncios

Música: Sara – Fleetwood Mac

blog-senhorita-deise-fleetwood-mac-sara
Peter Green, Christine McVie, Stevie Nicks, Mick Fleetwood & Lindsey Buckingham: Fleetwood Mac. Foto retirada do site consequenceofsound.net

“Sara” nasceu em 1979, e atingiu um enorme sucesso nos anos 80, mas me apaixonei por sua melodia na sexta-feira da semana passada! Desde então, não consigo parar de escutar e precisei vir até aqui demonstrar tudo isso e pedir que vocês deem uma chance e o play!

Como berço, o álbum “Tusk”, o mais caro e mais ousado da banda anglo-americana Fleetwood Mac. Amo a profundidade da letra composta por Stevie Nicks, sua alma exposta ao cantar cada sílaba — é muito pessoal.

“Sara” seria o nome da filha que ela não chegou a ter, e é também o nome da pessoa que era sua amiga, e que a separou de um grande amor. Existem trechos dedicados a seu companheiro de banda Mick Fleetwood pessoa em que ela “encontrou conforto após grande tempestade”… muitos especulam, mas a verdade é que, Nicks nunca esclareceu totalmente seu significado. Mesmo sendo enigmática, continua sendo linda.

Estava no carro quando a canção tocou no rádio… o verso you’re the poet in my heart me cativou instantaneamente.

Chegou a 7ª posição da Billboard Hot 100 e permaneceu nesse posto por três semanas seguidas. Tem várias versões, um dos maiores sucessos. Gosto muito do arranjo, melodia, coro… gosto muito do fato de ser diferente do jeito que é, simplesmente entrou para a minha trilha sonora.

Espero que vocês gostem o tanto quanto eu.

Disponível em todas as plataformas digitais.

Sara

Wait a minute, baby
Stay with me awhile
Said you’d give me light
But you never told me about the fire

Drowning in the sea of love
Where everyone would love to drown
But now it’s gone
It doesn’t matter what for
When you build your house
Then call me home

And he was just like a great dark wing
Within the wings of a storm
I think I had met my match
He was singing
And undoing
And undoing the laces
Undoing the laces

Said, Sara
You’re the poet in my heart
Never change
Never stop
But now it’s gone
It doesn’t matter what for
But when you build your house
Then call me home

Hold on
The night is coming and the starling flew for days
I’d stay home at night all the time
I’d go anywhere, anywhere, anywhere
Ask me and I’m there
Ask me and I’m there, I care

In the sea of love
Where everyone would love to drown
But now it’s gone
They say it doesn’t matter anymore
If you build your house
Then, please, call me home

Sara
You’re the poet in my heart
Never change
And don’t you ever stop
Now it’s gone
No, it doesn’t matter anymore
When you build your house
I’ll come by

Sara
Sara
(There’s a heartbeat
And it never really died, it never, never really died)
Oh Sara
Would you swallow all your pride
Would you speak a little louder
Singing, all I ever wanted

margarida desenho-Transp

Música: Everybody Hurts – R.E.M.

blog-senhorita-deise-rem

Me despeço do mês de Setembro, com uma música que completa 24 anos de existência (como single, já o álbum, “Automatic For The People”, que possui essa música tem 25 anos) em outubro desse ano, e que reencontrei há poucas semanas.

Estava assistindo um programa, quando durante o intervalo apareceu uma ação emocionante incentivando as pessoas a fazerem doações ao projeto dos Médicos Sem Fronteiras, e de fundo, uma música linda e bem familiar tocando… enquanto eu via as imagens, os bons atos daquelas pessoas que mais pareciam anjos nas vidas de outras, eu pensava comigo, “eu conheço essa música”.

Não perdi tempo e acionei o meu amigo Shazan (app que reconhece músicas, recomendo), e apareceu que era da banda americana R.E.M. – me lembrei de tudo que ela significava, em algum ponto da minha vida, essa música fez muito sentido pra mim. Na letra, encontrei incentivo e uma mensagem que fortalece, uma mensagem que se aplica a muita gente, de todas as idades, etnias… em todo lugar do mundo. Uma mensagem que precisa ser ouvida, especialmente agora.

Lançada em 1993, composta por todos os membros da banda para o oitavo álbum de estúdio, foi um sucesso na França, no Reino Unido e nos Estados Unidos. Reconhecida como um dos maiores sucessos deles, foi incluída em compilações e regravada por diversos artistas de vários segmentos musicais. Foi usada, inclusive, em projetos beneficentes para ajudar as vítimas do terremoto no Haiti, em 2010.

Everybody Hurts” e, não é que é mesmo verdade? Mas aguente firme, saiba que há solução, não desista de si mesmo. Vou deixar aqui, um vídeo da banda se apresentando no festival de Glastonbury em 2003, e clicando aqui você encontra o link da música no streaming service Spotify.

Everybody Hurts

When your day is long
And the night
The night is yours alone
When you’re sure you’ve had enough
Of this life
Well hang on
Don’t let yourself go
‘Cause everybody cries
And everybody hurts sometimes

Sometimes everything is wrong
Now it’s time to sing along
When your day is night alone (hold on)
(Hold on) if you feel like letting go (hold on)
If you think you’ve had too much
Of this life
Well, hang on

‘Cause everybody hurts
Take comfort in your friends
Everybody hurts
Don’t throw your hand
Oh, no
Don’t throw your hand
If you feel like you’re alone
No, no, no, you’re not alone

If you’re on your own
In this life
The days and nights are long
When you think you’ve had too much
Of this life
To hang on

Well, everybody hurts sometimes
Everybody cries
And everybody hurts sometimes
And everybody hurts sometimes
So, hold on, hold on
Hold on, hold on
Hold on, hold on
Hold on, hold on

Everybody hurts

You are not alone.

Chegamos ao fim do mês, mas que esse propósito nunca se acabe. Que estejamos sempre dispostos a ajudar o nosso próximo, ajudar aqueles que sofrem com depressão. Vamos levantar a bandeira da Mental Health. 🎗

🌼 Se precisar, é só chamar 🌼

margarida desenho-Transp

Throwback Songs #2

O “Throwback” de hoje é muito especial. Eu tenho tantas histórias para contar, e sinto-me feliz, orgulhosa de saber que esses momentos, essas lembranças têm músicas ligadas diretamente à elas. Sempre fui uma pessoa musical, sempre – difícil não me transportar, conectar quando elas tocam meu coração. Gosto de todo tipo: das melodias doces, agitadas, vozes que brincam no agudo e no grave. Vocais masculinos e femininos – AMO música. Meu gosto eclético iniciou-se no rock, mais precisamente nas bandas, e esse é o tema de hoje!

Eu morava em Salvador quando esse estilo musical predominava e acabou me conquistando. Meu gosto pela língua inglesa começou a aparecer e o contato com as bandas internacionais foi instantâneo! Eu passava algumas horas da minha tarde na MTV, e às vezes no canal 21. Ficava esperando meus clipes favoritos, ligava o “closed caption” e ficava vendo a letra também (aprendi tanto). Quando tive acesso, passei a assistir o canal Multishow, e o TVZ passou a ser a minha fonte de traduções simultâneas.

Hoje eu escolhi os singles que mais me emocionam. Músicas que carregam significado, profundidade na letra, melodia e produção. Essas são parte da trilha sonora da Deise gente! De antemão, conto que amo demais cada uma dessas bandas, amo cada música escolhida e que elas sempre me trarão coisas boas, e até alguns momentos tristes que já foram superados e me fazem bem, porque me trouxeram até aqui.

Nirvana

All Apologies – Nirvana: Composta por Kurt em 1990, demorou três anos para ser lançada. Som mais “abrasivo”, Kurt dedicou à sua família, não pela letra, mas pelo clima, que segundo os produtores é “pacífico, de felicidade e conforto”. A versão que ganhou clipe, foi a acústica, que é linda demais gente 🙂

Green Day 2

Good Riddance (Time Of Your Life) – Green Day: Um dos singles recordista de vendas da banda. Tentaram encaixar no Dookie, mas o produtor achou que não combinava com o restante das canções. Em 1997, Billie decidiu incluir no Nimrod e foi um grande sucesso, considerado um hino para muitos fãs da banda. Aquela que te faz refletir 🙂

Evanescence

My Immortal – Evanescence: Sempre fui apaixonada pela voz da Amy. Até hoje ela é uma das maiores referências de vocais femininos da indústria musical, para mim. Essa música tem várias versões, a mais famosa é a hidden track do álbum “Fallen” (2003) que tem a performance completa da banda. Tem poder e muito sentimento 🙂

Coldplay

The Scientist – Coldplay: Quem não conhece essa música? Lançada em 2002 essa música fala sobre o desejo de amar, e o desejo de receber o perdão. Escrita por todos os membros da banda, essa é uma das canções que permanecem na setlist dos shows do Coldplay. Esse clipe fantástico foi super aclamado por ter sido filmado no reverse e deixa tudo mais ainda emocionante 🙂

Blink-182

Adam’s Song – Blink-182: Tom DeLonge, meu primeiro crush ❤️ o ano é 1999, essa música que tem um tom mais sério,  quase foi deixada de fora do álbum, porque o autor dela Mark Hoppus, temia colocar essa composição, mas seus amigos de banda receberam de braços abertos. No final, ela é feliz 🙂 – termina incentivando a esperança, e dando uma visão mais inspiradora sobre o mundo: “Tomorrow holds such better days / Days when I can still feel alive/ When I can’t wait to get outside.”

Linkin Park (2)

In The End – Linkin Park: Assinatura da banda, segunda música mais tocada nos shows até hoje. Sucesso comercial lançada em 2001, foi muito bem recebida pela crítica e pelos fãs. Carrega uma mensagem significativa e bem forte, clicando no nome das músicas, você será redirecionado para o site Genius que explica diversas estrofes das músicas 🙂 vale a pena clicar.

Limp Bizkit

Home Sweet Home/Bittersweet Symphony – Limp Bizkit: De 2005, esse cover é o único single do álbum de compilação da banda. Também conhecida como “Bittersweet Home”, essa música é um medley de dois sucessos das bandas Mötley Crüe e The Verve respectivamente. O vídeo tem uma mistura de todos os clipes, backstage e outras filmagens da banda. Nem sei explicar o quanto essa canção me emociona, já ouvi tantas e tantas vezes! Rapidamente virou a minha favorita, tem mais de 100 reproduções em um dos meus dispositivos – imagina nos outros haha 🙂

Espero que vocês tenham gostado!

Foi com muito carinho ❤

Leia também ✗ Throwback Songs #1

Beijos.

margarida desenho-Transp

Throwback Songs #1

Throwback” quer dizer algo que remete ao passado. Pensando nisso, eu resolvi fazer uma playlist super especial, que significa muito para mim. Todas essas músicas (e as que virão em postagens futuras) estariam numa trilha sonora sobre a minha vida. Não tem como falar da minha coleção musical sem citar essas canções que são antigas, mas que eu conheci em diferentes épocas da minha vida e de diferentes formas:

Cher

Believe – Cher: acreditem, essa foi a primeira canção internacional que eu aprendi a amar. Eu achei tão diferentes aqueles “efeitos” (é a primeira música do mundo a ter auto-tune). Dizem que essa é a “7ª maior canção de todos os tempos”, [é ótima para dançar haha], foi lançada em 1999 e ganhou todos os prêmios possíveis. A letra é poderosa, fala sobre a cura do coração partido, sobre a superação depois de uma desilusão amorosa. Espero que vocês gostem!

Dido

Thank You – Dido: foi lançada nos anos 2000, e foi uma das primeiras canções em inglês que eu gostei na vida, e ainda causa um grande impacto em mim. Essa canção é equivalente a um “arco-íris depois de um dia intenso de chuva”. Sabe quando alguém tem um dia super ruim, mas no final percebe que tem alguém ao lado dela que pode tornar tudo melhor? Essa música pode ser dedicada a alguém que você ama 🙂

Natalie Imbruglia

Torn – Natalie Imbruglia: sem dúvidas esse é o maior sucesso da carreira dela. Lançada em 1997, essa música é um cover de uma banda chamada Ednaswap. Considerada uma “All Time Pop Hit” “Torn” fala de um relacionamento que acabou – uma ilusão que nunca se tornou em algo real. É linda demais.

Alanis Morissette

Everything – Alanis Morissette: simplesmente linda, é um amor verdadeiro; é como encontrar alguém que te ama e te aceita apesar dos erros e defeitos. Alguém que também vê suas qualidades, e que sempre decide ficar ao seu lado. ❤ é como ficar surpresa ao ver que mesmo passando por muitas coisas aquela pessoa “ainda está ali”. Essa é de 2004 e marca a fase de “cabelos curtos” da cantora cheia de atitude 🙂

                           
Avril Lavigne

Complicated – Avril Lavigne: 2002 e essa menina estava em todos os lugares! Seu primeiro álbum é um dos meus super favoritos de todos os tempos! Têm canções que parecem que foram feitas sobre a minha vida 🙂 “Complicated” foi uma das canções mais populares da década 2000, tem status de platina e também está entre as “500 melhores canções da história da música”. Amo real, oficial e estou sempre me lembrando dela, porque o conteúdo é atemporal! Tenho certeza de que vocês conhecem alguém que precisa parar de fingir para se encaixar em algum grupo, em algum lugar. Alguém que precisa parar de complicar as coisas, agir naturalmente, amar e preservar a própria personalidade.

Por hojé só pessoal 🙂 eu amei fazer essa playlist #recordaréviver haha. E vocês? Gostaram? Alguma dessas músicas marcou sua vida? Se não conhecia, você gostou? Deixe a sua opinião!

Beijo, e até a próxima!

Finalização BEDA United Blogs

#4