Deixa Deus falar

blog-senhorita-deise-deixa-Deus-falar

É perigoso ficar apegado ao que os homens pensam, ficar apegado ao que os seres humanos acham, não olhe apenas para as pessoas, porque todos nós estamos sujeitos ao erro.

Pois é, temos tantas perguntas em nossas cabeças né? A vida passa, e o que mais aparecem, são questões sobre o que devemos fazer com nossas vidas, qual caminho devemos trilhar, o que devemos usar ou não – em resumo, o que seria o certo, ou o errado. E, o que eu quero dizer hoje é simples…

Deixe Deus falar

Deus ama se relacionar com a gente, sim, esse foi o propósito para qual nós fomos criados. Descubra quem Ele é, busque conhecê-Lo! Seja amigo de Deus. Para conseguir isso, você precisa exercer esse diálogo através da oração e da leitura fiel da Bíblia (acredite, lá você encontrará todas as respostas que necessita). Fazendo assim, você ouvirá a voz de Deus com clareza, e quanto mais você pratica, mais intenso fica, você ganha livre acesso ao Pai.

Jesus está aí

Ele está bem do seu lado. Confie, Ele é a ponte que te dá a comunicação com Deus através da fé sobrenatural. Recorra a Ele. Peça revelação de Quem Ele é. Ele é real, Ele te quer. Busque conhecimento, sabedoria nEle. Pergunte o que Ele acha, o que Ele pensa sobre determinado assunto, o que seria melhor para você, e creia que a resposta chegará.

A verdade mesmo, é que nada acontece se você não desejar, se o primeiro passo não for o seu. Ninguém possui o poder de transformar a mente ou opinião dos demais… apenas Jesus aliado a vontade da própria pessoa.

Dê valor ao seu propósito de vida e veja o que acontece:

Aprofunde-se na Palavra de Deus, e deixe-O falar! Dia após dia, o processo vai te moldando, e você se torna apto, torna-se o próximo a ajudar outras pessoas, você ganha uma missão.

Espero que eu tenha conseguido expressar bem a experiência que eu mesma tenho vivido! Conta pra mim, qual tem sido a sua experiência com Deus? Você crê nEle? O que achou do que foi dito aqui? Você costuma orar? Enfim, deixe sua opinião, o que você acha, o que você pensa… será um prazer conhecer você melhor!

Depender de Deus vale a pena, eu garanto!

Leia também ✗ Lembre-se ✗ Liberta-me de Mim ✗ Me Leva Pra Casa ✗ O Importante é ser VOCÊ! ✗ Olhar Além

margarida desenho-Transp

Don’t Allow It

blog-senhorita-deise-don't-allow-it

What are certain types of emotions?

Evil always strikes at your emotions, you are always bombarded in this area. Evil attacks your heart, attacks your mind so you won’t accept what comes from God. Prevents what you can be, deceives you, makes you forget what God really thinks about you. Do not allow it.

Know that God is present, believe, this it is not a matter of feeling, it is not a matter of merit, but this is about knowing. Knowing that God wants your faith, nothing more, nothing less.

Learn: God exists. God exists and He is greater than all. I do not deny my reality, but there is a greater reality. God lives and that is enough, do not let yourself be overwhelmed by feelings (that will come, and there is no way to stop them).

But be the living word, do not let God stop the work that He began in you. Eternal truth guides you.

Emotions are not eternal, do not let yourself be guided by what is not eternal.

Wrong type of emotions stagnate, emotions are inconstant, it change all the time, please don’t depend on it. Let God operate in you, and you’ll see the difference.

This post is based on Luca Martini’s video.

margarida desenho-Transp

O Importante é ser VOCÊ!

blog-senhorita-deise-o-importante-é-ser-você

Eu creio que todas as pessoas neste mundo, foram criadas para fazer a diferença. Cada uma com o seu jeito único, com a sua personalidade, vocação e sua intensidade. Mas, infelizmente, muita gente tem se conformado em ser apenas uma mera cópia.

Não seja um clone

Entenda, não há nada de errado em ter uma fonte inspiradora, eu tenho as minhas, mas eu não sou seguidora de pessoas, modismos ou de ideais duvidosos – até porque, se alguém te oferece alguma ideia, vale a pena você parar para raciocinar se está certa ou errada né?

Acho que tudo isso faz parte de quando você mesmo, percebe o seu próprio valor, que não deve ser baseado no que as outras pessoas pensam, falam ou simplesmente como elas te tratam.

Quando você sai por aí tentando ser outra pessoa, isso não só te rebaixa, mas isso também rouba a sua singularidade.

Eu não quero ser “apenas um peixinho nesse mar”. Tudo o que eu fizer, eu quero fazer com qualidade, imprimindo o meu talento. Eu não quero fazer o “mais do mesmo”, nem quero sair por aí copiando pessoas, sendo mais uma na multidão.

Não abra mão do seu valor

Deus te valoriza. Ele nunca irá te diminuir, nem te comparar aos demais, porque você é único. Não fique triste, nem queira se encaixar na imagem, ou padrão que os outros têm de você. Não seja mais um peixinho nesse mar, não despreze a sua singularidade.

Use o seu melhor ao seu favor, procure se destacar pelos motivos certos, pelos motivos que valem a pena. Conta pra mim, o você o que vai fazer para iniciar essa nova etapa?

Espero que vocês tenham gostado. Aqui, você é totalmente livre para expressar a sua opinião! Deixe a sua mensagem, dúvida, crítica ou sugestão. Será um prazer te responder.

Um forte abraço!

margarida desenho-Transp

Álbum: “One More Light” Linkin Park

Linkin-Park-One-More-Light
Capa linda: Cada criança representa um membro da banda, e a união entre as famílias deles!

Sou fã do Linkin Park, desde o primeiro álbum deles. Acompanhar a carreira da banda se tornou algo familiar, porque compartilho isso com meus irmãos que também admiram muito o trabalho deles, portanto são muitas histórias, muitas canções que fizeram parte de nossas vidas.

Por isso, ao longo dos anos, não perdemos um lançamento, e cada um aqui, têm seus álbuns preferidos, suas músicas favoritas – aquelas que não saem das nossas playlists, das nossos momentos marcantes.

Maio tem sido um mês super musical para mim, parei para escutar álbuns e avaliá-los, então prepare-se, porque hoje tem mais uma resenha especial ❤

Conceito do álbum e minha opinião:

“One More Light” é um álbum com letras pessoais e reveladoras, um álbum tocante, que mostra o amadurecimento da banda, ritmos mais calmos, porém com aquela “porção eletrônica”. Acontece que muitos fãs da antiga, não curtiram muito essa “mudança” (que na verdade já vem acontecendo há algum tempo) e logo vêm aqueles que dizem “Linkin Park se vendeu para o pop” “isso tá parecendo música de astro teen” – sendo que, na minha opinião, não é o que acontece com eles. Fiquem comigo, que eu explico para vocês!

Lançado em 19 de Maio, “One More Light”, sétimo álbum de estúdio da banda, mudou o curso: diferentemente do que foi The Hunting Party (trabalho antecessor), esse conta com elementos eletrônicos, sem guitarras pesadas, e com menos faixas – são precisamente dez músicas. Segundo os integrantes, as letras foram compostas com colaboradores diferentes e de fora do ramo do rock, e chegaram primeiro, antes das melodias tomarem forma. Uma novidade que merece ser comentada, é a participação de vocais femininos – a novata Kiiara, cantora americana que mescla electro-pop e R&B, em Heavy – primeiro single, e honestamente uma das faixas destaque.

OML é dedicado a uma amiga próxima da banda que faleceu rapidamente vítima de câncer, e de alguma forma, todas as músicas remetem a sentimentos mistos, relação com a família, perdas, aprendizados… tem menos elementos do rap (já que Mike Shinoda somente incluiu seu talento como MC em Good Goodbye [feat. Pusha T e Stormzy – que são rappers], e preferiu cantar em Invisible e Sorry For Now).

“One More Light” é considerado por mim, como um álbum que flui. Você ouve da primeira à última faixa sem querer pular. Você mergulha no conceito, mergulha na emoção passada nos vocais, nos elementos instrumentais (que ficam na sua cabeça e é impossível não cantarolar depois) e passa a refletir nas letras. É possível entender a fase que eles vivem. Linkin Park sempre foi aquela banda que não se encaixa sempre em um padrão, eles sempre vêm com um disco diferente.

Não acredito que essa tenha sido apenas uma tentativa de tocar em rádios, ou de alcançar novos públicos com as chamadas “farofas”. Ainda é o LP de sempre, porém com a coragem de fazer algo novo e com sinceridade. Não é uma mera repetição de outros trabalhos, sim é diferente de tudo que já fizeram, mas essa é a graça da coisa, se reinventar.

Resumindo, se você já conhece a banda, esqueça de tudo que você já ouviu e, todos os outros conceitos aplicados. Ouça o álbum esperando algo diferente. E você que ainda não ouviu, não perca a oportunidade, eis aqui minhas favoritas 🙂

1. Halfway Right

2. One More Light

3. Heavy

4. Battle Symphony

5. Sorry For Now

6. Invisible

Tracklist:

1. Nobody Can Save Me

2. Good Goodbye (feat. Pusha T & Stormzy)

3. Talking to Myself

4. Battle Symphony

5. Invisible

6. Heavy (feat. Kiiara)

7. Sorry for Now

8. Halfway Right

9. One More Light

10. Sharp Edges

Lembrando que o álbum já está disponível em todas as plataformas digitais! Você gostou de “One More Light”? Comente!

Who cares if one more light goes out?
Well I do.

margarida desenho-Transp

Música: Álbum “Harry Styles”

Harry-Styles-Album
Capa super conceitual, “Harry Styles”.

Sim, eu amei tanto o álbum solo do Harry Styles, 1/4 da boyband One Direction, que eu tive que correr aqui no blog e contar para vocês as minhas favoritas e dar o meu parecer sobre as dez faixas que compõem seu self-titled lançado no último dia 12 de maio.

(🇺🇸) Yes, I loved Harry Styles’ self-titled album so much, that I had to write about it on my blog and share with you all, my favorites among the ten tracks that are available in every music plataform since may 12th.

Esse álbum fala ao coração por ser extremamente pessoal. Podemos perceber a cada palavra, cada instrumento tocado, cada elemento do álbum, que aquilo era exatamente o que ele sentia, a história que ele queria contar para qualquer um que se propusesse a escutá-lo. Com esse álbum, temos a certeza de que, a fase 1D se foi, e o que permaneceu foi a sua identidade, a visão individual: seu som, seus próprios sentimentos, a vulnerabilidade. Não é à toa que o vemos “enxugar suas lágrimas” na capa do álbum – que eu achei simples, porém sensacional!

(🇺🇸) This album speaks to the heart for being extremely personal. We can tell that every word, every instrument played and every element was exactly what he felt, the story he wanted to tell to whoever listens to it. With this album, we are sure that the 1D phase has gone, and what remained was Harry’s individual vision, his own identity: the sound, his own feelings = vulnerability. No wonder we see him “wipe his tears” on the cover of the album – which I found simple yet sensational!

Outro destaque: a disponibilização das faixas! Flui naturalmente, todas as peças se encaixam e fica fácil de ouvir sem precisar dar aquele skip (ou “pulada de faixa”) – em dez faixas ele se apresenta de maneira franca, vocais bem postos, melodias cativantes (até mesmo aquelas mais do rock) e letras profundas. Com certeza ele já conquistou seu espaço na indústria musical. Aqui, ele evita o tão óbvio e mostra a que veio!

(🇺🇸) Another highlight: the tracklist placement! It flows naturally, it’s like all the pieces fit together and it’s easy to hear without having to give that skip – in ten tracks, he presents himself candidly, vocals well set, catchy melodies (even those more rockish) and deep lyrics. Certainly he has already won his place in the music industry. Here, he avoids the “oh so obvious” and shows why he’s here!

“You can’t bribe the door on your way to the sky,” / “Você não pode subornar a porta em seu caminho para o céu”, Sign Of The Times

Vamos às favoritas!

(🇺🇸) Let’s enjoy my favorites 🙂

1. Woman

2. Ever Since New York

3. Meet Me In The Hallway

4. Two Ghosts

5. From The Dinning Table

Tracklist:

Harry-Styles-Album

Espero que vocês tenham gostado! Para ouvir o álbum completo, é só pesquisar no seu app de streaming favorito “Harry Styles”, ou conferir os uploads na conta oficial do YouTube e dar o play! Para conferir outras resenhas, playlists e muito mais, clique na aba “Música” logo ali acima 🙂 deixe seu comentário sobre o que achou das músicas ok?

Beijos, até a próxima!

(🇺🇸) I hope you enjoyed! To listen to the full album, just search in your favorite streaming app “Harry Styles”, or check out the uploads on his official YouTube account and play! To check other reviews, playlists and more, click on the “Music” tab right above 🙂 Don’t forget to tell me what you think about the songs, okay?

XO, see you next time! 

@blogsrtadeise | Instagram: @blogsenhoritadeise

margarida desenho-Transp

Opiniões, opiniões, opiniões

Inevitável. Se você lida com redes sociais, uma hora ou outra você irá dar de cara com alguém que ama divergir e dar aquela opinião (mesmo quando não foi pedida). Sabe, aquele momento bem desagradável em que ou você escreve um textão, ou lê um textão? Pois é, hoje eu quero muito conversar sobre isso com vocês!

kaboompics.com_Closeup of Apple Macbook keyboard

Sim, meus amigos, as redes sociais não são apenas uma vitrine de fotos, memes engraçados, informações que vêm do mundo inteiro a cada minuto, desabafos pessoais ou uma simples “rede de amigos reais/virtuais” – elas também servem como um grande campo de batalha.

Cada um tem sua opinião e a sua forma de enxergar a vida.

6+3=9 mas o mesmo acontece com o 5+4=9. O jeito que você faz as coisas, nem sempre é a única forma de fazer isso. Respeite a maneira de pensar das outras pessoas.

Eu gosto de pessoas que têm opinião própria, e mais do que isso, amo aquelas que sabem respeitar a opinião dos outros. Não sei se vocês conseguem perceber isso, mas sempre que acontece alguma discussão na mídia, acontecimentos de grande destaque, uma nova moda ou simples desafios de usar ou não maquiagem, várias pessoas resolvem escrever textos gigantes nas redes sociais dizendo o quanto aquilo é errado, ou o quanto aquilo é certo. Bem, todos temos o direito de nos expressar, mas até onde vai esse direito? Será que vale a pena constranger alguém que não compartilha o mesmo ponto de vista que você? Será que vale a pena ofender a pessoa?

Não tenho nada contra debates, no colégio eu nunca fugi de um, e eu até gostava desse tipo de dinâmica na sala de aula. Isso acrescentava no conteúdo apresentado pelo professor, e algumas vezes, eu tive que reconsiderar e isso foi bom! Ninguém é o “dono da verdade”. Mas se tinha uma coisa que me deixava realmente chateada, era quando algum colega meu começava a ofender, a baixar o nível gritando, e a discussão se estendia por horas, incluindo até assuntos pessoais que não tinham nada a ver.

Saiba que:
1. Você não vai conseguir mudar NINGUÉM no grito.
2. Arrogância cega, te impede de criar novos relacionamentos e de ampliar o seu conhecimento.
3. Se os outros fazem, você não precisa fazer igual. Sabe essa história de “modinha”? Se você não gosta, não entre na brincadeira – simples assim!
4. Construa a sua própria identidade: se alguém criticou aquilo ou falou super bem de uma outra coisa, PENSE. Pense, e tire a sua própria conclusão. Não se torne marionete.
5. Um pensamento mal colocado, pode te trazer consequências não muito agradáveis.
6. Não seja influenciável.

Sabedoria é a palavra. Seja sábio, seja persuasivo! Quer fazer alguém acreditar na sua ideia? Faça isso de forma educada, sabendo se comunicar. Tenha um argumento que seja válido, e que não precise ferir o próximo. Os seres humanos estão ficando extremamente críticos, e isso vem trazendo a frieza e o afastamento. É uma raridade ver alguém expressar um pensamento com sutileza.

Todos têm o direito de expressar sua opinião, desde que ela seja solicitada. Vemos pessoas afoitas, com uma necessidade urgente de sair falando tudo o que pensa quando ninguém está pedindo. Que coisa feia! É por isso que surgem tantas inimizades e desgastes. Existe um ditado popular que quem fala o que quer ouve o que não quer, e isso é a mais pura realidade! Por mais que você esteja com pessoas que lhe deem liberdade, use-a com responsabilidade e entendimento. Há momentos em que eu até poderia dar uma opinião, mas prefiro me abster. Penso que não é porque somos amigos que podemos dizer e entrar em tudo, senão corremos o risco de nos tornarmos inconvenientes. – Núbia Siqueira

Saiba também que:
1. Nem tudo que vem a sua mente deve ser dito.
2. Nem sempre precisamos atender a todas as brigas que nos convidam a participar.
3. Nem sempre precisamos nos defender ou nos explicar.
4. Liberdade de expressão não é bagunça.
5. Não se deve falar sobre um assunto que você não domina, ou ainda não entende completamente.
6. Rótulos e julgamentos não te levam a lugar algum.

Eu amo ter um blog, porque nele, eu posso escrever o que eu quiser, quando eu quiser e como eu quiser. Mas faço isso, sem agredir ninguém e sabendo que se alguém não gostar do que foi escrito aqui, essa pessoa poderá se manifestar, que eu não irei censurá-la por isso. A mensagem que eu quero passar aqui é: respeite a maneira de pensar do seu próximo.

“Que a sua opinião seja pautada em realidades sólidas e conhecidas profundamente de quem enxerga o mundo pelos seus próprios olhos e não pela miopia de alguns olhos alheios.” – Núbia Siqueira

É importante conversar, tentar entender, ou querer que o outro compartilhe do mesmo pensamento – uma possível tentativa de trazer aquela pessoa para “o seu lado”. Sim, é excelente debater de uma forma sadia – quando acontece assim, não há problema algum! Acredito que o ser humano amplia sua visão, adquire mais sabedoria quando decide tentar, quando decide expor o que pensa.

Só tenha cuidado! Não permita a entrada da ignorância, intolerância, orgulho. Não entre no jogo de ofensas, quebra de amizades e aborrecimentos que duram dias, semanas, meses, anos! Cuidado com a forma que você reage, realmente, nem todos irão concordar, aceitar, ou enxergar da forma como você vê. Evite discussões acaloradas, viu que está começando a sair do controle? Acabe por aí mesmo.

Persuasão, paciência, respeito e compreensão. Saber a hora de falar, ouvir o outro lado – chaves indispensáveis para dialogar, argumentar e crescer!

Vamos lá, convido você leitor, a participar comigo! O que mais você acrescentaria aqui? Ou, no que você concorda? No que você discorda? Como você é num debate? Tem alguma experiência, testemunho, exemplo para contar? Enfim, fique à vontade! Esse espaço é livre!

Beijos!

       @SenhoritaDeise | @blogsrtadeise | @blogsenhoritadeise.

margarida desenho-Transp